.: Noticias  .: Agenda  .: Loja  .: Facebook
 .: Por Dentro  .: Fórum  .: Biografia  .: FAQ
 .: Downloads  .: Letras Traduzidas  .: Discografia  .: Links
 .: Cover Arts  .: Banda  .: Setlist  .: Contato
DMB Caravan
DMBrasil entrevista com Boyd Tinsley 29/10/2012

A DMBrasil sempre tentou aproximar os fãs brasileiros à banda, trazendo informações e novidades de diversas fontes, com intuito de deixarmos todos por dentro (e por isso o nome dessa sessão) do mundo da Dave Matthews Band. Com o passar dos anos, nossa interação com o grupo foi crescendo, chegando provavelmente ao ápice este ano, quando fomos convidados para entrevistar oficialmente Dave Matthews para o lançamento de Away From The World. Agora é a vez de Boyd Tinsley, que nos convidou para entrevistá-lo e falar um pouco sobre seu filme Faces In The Mirror, sua participação no novo disco da DMB e suas experiências em terras brasileiras.

DMBrasil: Neste momento você está promovendo seu filme, Faces In The Mirror. Você poderia dar uma explicação resumida para os fãs brasileiros que não ouviram nada sobre o projeto?
Boyd Tinsley: Faces In The Mirror é um drama psicodélico sobre um jovem chamado Ben que volta para casa para o enterro de seu pai. É algo que começou com música. Nós escrevemos a história, filmamos e editamos o filme em torno da música. Eu queria fazer um filme onde a música falasse mais que o diálogo, um filme para ser vivenciado emocionalmente. Toda a música da trilha vem do coração. Tudo aconteceu naquele momento. É cru. O filme dá a sensação da música…

D: Como começou seu interesse em fazer um filme? Houve algo específico que despertou esse desejo ou foi algo que sempre esteve nos seus planos?
BT: A inspiração para fazer um filme aconteceu quando fizemos o clipe de Crash Into Me. Era um clipe tão bonito e repleto de contrastes. Definitivamente influenciou minha visão para Faces In The Mirror. Nós "dançamos" o filme em torno da música. Eles expressam a mesma emoção, do tipo que você sente formigar pela sua alma. Esse filme não precisa de legendas, porque se expressa através da dança entre música e filme, através das verdades inegáveis e sentimentos que todos compartilhamos.


Faces In The Mirror - Official Trailer

D: Você tem planos de levar o filme para outros lugares além dos Estados Unidos? Há algo já sendo feito para isso? Podemos esperar uma premiere brasileira?
BT: Quero que este filme seja visto no mundo todo e mal posso esperar para que o Brasil o veja.

D: Como tem sido a reação entre público e crítica? É o que você esperava?
BT: Tenho visto que as pessoas amam o filme tanto quanto eu. Ele tem recebido ótimas avaliações dos espectadores. As avaliações da imprensa tem sido boas no geral, mas são as avaliações do público que me importam mais. Fico feliz com as reações positivas que o filme tem causado.

D: Além de música, tênis e cinema, você tem outras paixões que ainda não conhecemos?
BT: Tenho muitos interesses diferentes. Basicamente vou onde meu coração me leva. Temos que fazer as coisas que estejam nos queimando por dentro. Para mim, nestes últimos anos, tem sido tocar na DMB e fazer o filme Faces In The Mirror.


Dave Matthews Band - Rock in Rio 3

D: O que você mais lembra dos shows que já fez no Brasil e na América Latina? Há algo que ainda não fez, mas quer fazer da próxima vez que vocês venham tocar aqui?
BT: Eu nunca fui na estátua do Cristo. Gostaria de fazer isso alguma vez. Me lembro de um festival grande no qual tocamos aí (nota do editor: Rock In Rio em 2001) há muitos anos. Centenas de milhares de pessoas. Tocamos depois da Sheryl Crow, acho. Vocês nos receberam com uma estrondosa salva de palmas. Nunca vou esquecer daquilo. Depois, mais tarde naquela mesma noite, o piloto do nosso helicóptero quase nos deixou no hotel errado. Imagine só os olhares chocados nos rostos dos hóspedes quando esse helicóptero perdido passou em rasante pelas suas janelas. E imagine as nossas caras também. :) "Surpresa! Opa, hotel errado".

D: Percebemos que esse ano você voltou ao violino acústico. O que motivou a mudança? Quais são principais diferenças para você entre tocar acústico e elétrico, além da óbvia?
BT: A razão pela qual eu comecei a tocar o violino acústico no estúdio foi porque Dave me pediu. Existe uma qualidade no violino acústico que o elétrico não consegue recriar. O acústico expressa a emoção de uma forma muito humana sonoramente. Estou adorando tocar o acústico. Tenho certeza que vou voltar a tocar o elétrico em algum momento. Mas estou "vivendo" tocar com o acústico.

D: Como músico, existe algum sonho que você ainda não realizou?
BT: Eu toco na DMB, existe sonho maior que esse? :) Já estou aqui. Vivendo isso. E sou muito grato.

D: Você é uma presença forte em Away From The World. Como foi, do seu ponto de vista, o processo de gravação e estar em estúdio com Steve Lillywhite novamente?
BT: Adorei voltar a trabalhar com Steve. Ele é um produtor genial e consegue tirar o melhor de nós. Havia muita liberdade no estúdio, para tocar o que quisesse, até certo ponto. Isso fez com que muita música boa surgisse. Provavelmente nunca me diverti tanto no estúdio como desta vez, como músico. E o Steve é um cara ótimo e um grande amigo.


Dave Matthews Band - Making of Away From The World Pt.4

D: Qual é sua música preferida do novo disco, e por que?
BT: Eu gosto do disco como um todo e cada música nele. Drunken Soldier se destaca porque é tão diferente e te leva em uma viagem épica. Mas todas as músicas são incríveis na minha opinião.

D: Algum recado para os fãs brasileiros?
BT: Obrigado por todo o apoio que vocês dão à mim, à banda e ao Faces In The Mirror. Muitos de vocês mantêm contato comigo direto através do Twitter. E a DMBrasil sempre me apoiou muito e apoiou a DMB. Isso é muito importante pra mim. Espero que vocês gostem do filme.



Créditos: Rodrigo Simas. Tradução: Nathalie Colas.

2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001